Sábado, 23 de Abril de 2016

dicionário pessoal: bofetada

 

 

 

images.jpeg

 

 

 

 

bofetada

bo.fe.ta.da

Nome feminino

(de bofete + ada)

 

A definição geral é a de um golpe facial assente, ou plantado, com a palma da mão. Também as há dadas com a parte de trás da mão, tomando nesse caso, popularmente, o nome de mosquete ou mesmo de safanão. Porém, quando se dão ou se prometem bofetadas, que não sejam «sem mão» ou «de luva branca», formas mais sofisticadas e exemplares, há que ter em conta a imensa variedade de matizes e subtilezas que este gesto envolve, conforme quem o desfere, a sua origem social, o nível cultural, a idade, a região do país, o contexto desencadeador e o estilo pessoal; e, claro, o grau de violência com que é desferido ou, até, a zona atingida, como no caso da orelhada, de boa tradição alentejana, o sopapo ou o trompázio.
Deste ponto de vista, bofetada é até o termo mais suave, mais cândido, mais «totó» ou «nini» se quisermos, juntamente com a palmada ligeira que é o bofete ou a tapa, termos mais açucarados e outro-atlânticos. Muito abaixo portanto do clássico tabefe (de origem árabe), breve e enérgico, com a mesma secura eloquente do estalo e da estalada. Talvez por isso todos estes se apliquem indiferentemente a crianças e adultos, homens e mulheres, cidadãos e cidadãs, homo ou hétero, bi ou poli, e até mesmo a transgéneros.
A bofetada popular tem uma variedade de expressões. Umas de carácter impiedoso, que revelam a intenção e a força usada (ou a usar) como chapada, lambada, lampana ou latada; outras são eufemismos estilosos, maneirismos, e revelam mais sobre quem as pronuncia do que outra coisa: pastilha, galheta, bilhete, bolacha ou bolachada, estampilha e sorvete. De resto, a variação de intensidade ganha particular nitidez no mundo, ou melhor, no mar de diferenças que existe entre a sardinha e a solha, passando pela sarda.
Lugar à parte, pela sua riqueza expressiva, mas também pelo seu desuso corrente, tem a palavra sinapismo como sinónimo de bofetada: impregnada dos ardores da mostarda, ela é, entre todas, a única que remete para remédio ou tratamento.

 

 

 

publicado por VF às 09:00
link do post | comentar | favorito

pesquisar

mais sobre mim

posts recentes

O Bloco-Notas de José Cut...

O Bloco-Notas de José Cut...

O Bloco-Notas de José Cut...

O Bloco-Notas de José Cut...

O Bloco-Notas de José Cut...

O Bloco-Notas de José Cut...

O Bloco-Notas de José Cut...

O Bloco-Notas de José Cut...

O Bloco-Notas de José Cut...

O Bloco-Notas de José Cut...

tags

todas as tags

links

arquivos

Creative Commons License
This work by //retrovisor.blogs.sapo.pt is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Blogs Portugal

blogs SAPO

subscrever feeds