14.2.11

 

 

 

 

 

 

 

 

neste terceiro ano de actividade bloguística talvez valha a pena fazer um balanço. Começo por explicar aos visitantes recém-chegados que me lancei nisto para anunciar um livro que tinha acabado de escrever e ia publicar daí a uns meses, em edição de autor (saiu em Maio de 2009). Não podendo contar com grande visibilidade nem distribuição, a oportunidade de usar uma montra gratuita e interactiva era bastante tentadora. Também desejava mobilar o "vazio", quase inevitavel após a finalização de um projecto que me ocupava há muito tempo.

 

 

Um blog, além de servir para mostrar imagens e curiosidades que tinham ficado na gaveta, permitia seguir com os mesmos temas - recordações, álbuns de família, fotografias, curiosidades - e explorá-los mais livremente, sem as mesmas preocupações de coerência, cronologia, fio narrativo, ou o que fosse. Com a ajuda de autores favoritos, fui assim construindo este 'arquivo', procurando casar o álbum de família com as minhas leituras e os assuntos que me interessam.

 

Valeu a pena: julgo que este Retrovisor contribuiu para criar interesse no outro, cuja edição impressa (500 exemplares) se encontra quase esgotada. Volta e meia sinto a satisfação de 'acrescentar um conteúdo'  que ficará guardado na net. Tive a alegria inesperada de reencontrar amigos que perdera de vista e fiz novos contactos na blogosfera.

 

 

Ultimamente este blog recebia 20 a 30 visitas por dia, o que, não sabendo se é muito se é pouco, me contentava. Há dias o Retrovisor mereceu um destaque dos "blogs do sapo", que fez disparar o número de visitas, uma agradável surpresa, veremos se muda alguma coisa. A média de comentários é que é baixa, menos de um por post. Gostava de receber mais feedback, em particular dos visitantes regulares, que sei que há alguns, pelo menos em Portugal, França, Bélgica, Brasil e Estados Unidos. Aos leitores que se têm manifestado, por comentário ou e-mail, nunca agradeço o suficiente.

 

 

Muito obrigada a todos pela visita!

 

 

Imagem: cartão de Dia dos Namorados, E.U.A., anos 50

 

mais sobre este blog e o livro na tag "retrovisor"

 

link do postPor VF, às 06:41  comentar

De paiva raposo a 14 de Fevereiro de 2011 às 09:49
Muitos Parabéns, Vera! Abraço

De Margarida Monteiro Grillo a 14 de Fevereiro de 2011 às 18:37
Olá Vera! Parabéns pelo aniversário do teu "Retrovisor". Ler-te tem sido um reencontro, uma valorização, uma mais valia e, acima de tudo, tornou-se um hábito que já não dispenso...
Continua assim, nós, os teus leitores, agradecemos! Um abraço!

De Rosario Moreira a 14 de Fevereiro de 2011 às 18:42
Sempre que posso, venho fazer uma visita e encontro coisas interessantes, edificantes, boa prosa e excelente companhia...continua sempre

De helena cardoso a 14 de Fevereiro de 2011 às 19:28
parabéns, merci!

De Ana M. L. Castro a 15 de Fevereiro de 2011 às 13:47
Parabéns pelo destaque nos blogs do sapo. Admiro a sua coragem em tornar públicos os seus pensamentos e memórias. Vou acompanhando tudo o que escreve. Continue. Beijinhos

De packard a 15 de Fevereiro de 2011 às 14:40
estes seus sobressaltos da memória... e a forma aparentemente tranquila em como flutua neles. é um prazer lê-los.

De António Pereira de Carvalho a 16 de Fevereiro de 2011 às 03:18
“Nós somos o que fazemos repetidamente.
A excelência é pois, não um acto, mas um hábito.”
Aristóteles

Verinha. Um exemplo de EXCELÊNCIA. "Bom senso e bom gosto", depuramento, Verdade, objectividade, amor, afecto, sobriedade, generosidade, decência absoluta. Prestigias a condição humana.

Aqui fica um link que te faz justiça


De Maria João a 17 de Fevereiro de 2011 às 21:17
Eu também adoro, por ser teu, claro, e por ser uma mistura fascinante de referências culturais pop com elementos de história portuguesa (sempre vou aprendendo umas coisa sobre o meu país), citações highbrow e confidências muito comoventes. Obrigada por te dares ao trabalho de partilhar tudo isto connosco!

De pceduardo corte-real a 25 de Março de 2011 às 18:40
Vera, hoje passei aqui horas. Isto está melhor que o calhamaço da Susan Sontag que tenho ali para ler mas não me apetece. Força, continua, isto está para as mulheres.

pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Translator
sitemeter
contador sapo