28.3.09

 

 

 

 

Casa de Freitas  c. 1930

 Concelho de Amarante  

 

Aproveito o facto de ter evocado o meu bisavô Guilherme Pereira de Carvalho, no post anterior, para satisfazer a curiosidade de um amigo que, um dia destes, me perguntou com intuição certeira “que casa mágica é esta que serve de pano de fundo ao blog". Situada na região de Entre Douro e Minho, a 'Casa de Freitas' acolheu sucessivas gerações da minha família materna. Nos anos cinquenta foi inteiramente reconstruída, após um grande incêndio que só deixou de pé a fachada, mas o seu aspecto actual é praticamente idêntico.

 

Foram muitas as fotografias de família e amigos tiradas nesta casa ao longo do século XX e eu estava à espera de um momento oportuno para apresentá-la ao Leitor, desde que, logo no primeiro dia, abri com esta vista uma excepção à regra de não mostrar no blog imagens do livro Retrovisor, um Álbum de Família (a sair em breve). 

 

 

A Casa de Freitas terá sido mandada construir por António Pereira de Carvalho, nome a que correspondem supostamente as iniciais “APC” que encimam o portão do jardim. Sei que a propriedade foi comprada pelo meu bisavô a Joaquim Leite de Carvalho. Guilherme Pereira de Carvalho (1854-1927) — a não confundir com o meu avô, do mesmo nome — e Joaquim Leite de Carvalho eram naturais do Lugar de Freitas, na Freguesia de Telões, e ambos comerciantes estabelecidos no estado brasileiro da Baía. Uniam-nos laços de parentesco. Descobri recentemente esta fotografia de Joaquim Leite de Carvalho num álbum de família muito antigo que pertenceu a meu tio-avô António Guilherme Pereira de Carvalho:

 

 

Joaquim Leite de Carvalho

c.1900

 

Por morte de meu bisavô, a propriedade coube em herança a sua filha mais velha, Maria do Carmo (Mariêta), que por sua vez a deixou aos sobrinhos.

 

Hoje a Casa de Freitas pertence a um bisneto de Guilherme Pereira de Carvalho.

 

 

O álbum de António Pereira de Carvalho está aqui 

 

 

link do postPor VF, às 10:50  comentar

De David Ferreira a 20 de Setembro de 2012 às 23:10
Boa noite.

Tenho procurado referências sobre um Pão-de-Ló, entitulado Pão-de-Ló de Freitas. O mesmo é tradicional de Amarante, no entanto os doceiros de Amarante desconhecem por completo.
Sabe-me indicar se esta Casa de Freitas será a responsável pelo Pão-de-Ló de Freitas?

Melhores cumprimentos,

DF

De VF a 21 de Setembro de 2012 às 19:04
Curioso! Não sei, julgo que nunca ouvi falar, mas vou indagar.

De DF a 26 de Setembro de 2012 às 09:03
Agradeço-lhe. E se entretanto conseguir obter alguma referência, por favor diga-me!

Cumps,

DF

De VF a 31 de Dezembro de 2013 às 19:26
A receita do Pão de Ló de Freitas figura no livro "Cozinha do Mundo Português" (Edição Tavares Martins, 1962) da autoria de Maria Adelina Monteiro Grillo e Margarida Futscher Pereira. Posso assim confirmar que se trata de receita desta casa.

De DF a 6 de Janeiro de 2014 às 13:15
Agradeço a resposta. Sabe-me dizer onde será possível comprar (se é que ainda é feito) este Pão-de-Ló de Freitas?

Infelizmente não possuo o livro "Cozinha do Mundo Português".

De VF a 6 de Janeiro de 2014 às 13:29
O livro está esgotado há muitos anos. Sugiro que procure em alfarrabistas.

De Isabel Pacheco de carvalho a 30 de Março de 2015 às 00:06
Para quem queira saber a receita do Pão-de-Ló de Freitas, aqui vai...

Pão-de-Ló de Freitas
Ingredientes :

8 ovos
o peso de 2 ovos de açúcar
o peso de 2 ovos de fécula de batata
o peso de 2 ovos de farinha de arroz
1 colher de chá de fermento em pó
Confecção

Batem-se as gemas com o açúcar.
Batem-se as claras em castelo bem firme e adicionam-se cuidadosamente ao preparado anterior.
Finalmente, junta-se a farinha peneirada com o fermento e a fécula.
Tanto as claras como a farinha não devem ser batidas, devendo apenas ser misturadas em movimentos envolventes de baixo para cima.
Leva-se o pão-de-ló a cozer em forno muito brando (160ºC) numa forma muito bem untada com manteiga.
Depois de cozido, retira-se o pão-de-ló do forno, tendo o cuidado de não o deixar apanhar correntes de ar.

De VF a 2 de Abril de 2015 às 19:45
Muito obrigada Isabel!
e Boa Páscoa :-)

pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Translator
sitemeter
contador sapo